Local

Spazzio

Data

20 a 23 de Novembro

Exposição

Tecnologia e inovação em um só lugar!

Palestras

Vários temas abordados

Diretora da Fundação PaqTcPB avalia como positiva a retomada da 12ªFETECh


“A Fetech veio para continuar e ficar. É um marco da cidade e ela deve permanecer”.

capainternaA Diretora Geral da Fundação PaqTcPB, Francilene Procópio Garcia declarou que a retomada da 12ª Feira de Tecnologia de Campina Grande – 12ª FETECh foi bastante positiva. De acordo com ela, a marca principal deixada com a realização da Feira foi a satisfação dos campinenses com o seu retorno. “Esta satisfação, não só expressa na conduta dos expositores, das instituições acadêmicas, das empresas, das agências de fomento, mas, sobretudo do público que a visitou” enfatizou.

Centrada no tema “Criando conexões e parcerias” a 12ª FETECh buscou provocar uma reflexão sobre a nova dinâmica de desenvolvimento, num mundo mais conectado, mais orientado à economia do conhecimento, mais global abordando os segmentos: TIC´s, Energia, Automotivo, Saúde, Educação, Petróleo e Gás, Construção Civil e Biocombustíveis.

Durante os 04 dias de Feira, de 20 a 23 de novembro, o público pode visitar o Spazzio e conferir soluções tecnológicas e inovadoras. Nesta versão – realizada de forma conjunta com o Sebrae, Prefeitura Municipal e Governo do Estado da Paraíba – a 12ª FETECh propôs um olhar reflexivo para os desafios do século XXI. E trouxe como foco principal a promoção de conexões para estabelecer parcerias estratégicas locais, regionais e nacionais com foco no desenvolvimento de Campina Grande e do Estado da Paraíba, alinhadas com as tendências globais.

Para Francilene Garcia, que também é Secretária Executiva da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado da Paraíba, “é fundamental dizer que a Feira de Tecnologia  é uma marca do Estado, uma marca de Campina Grande, a décima segunda edição não só veio num momento de celebração dos trinta anos da Fundação PaqTcPB, mas também, após 16 anos, apresentar a toda sociedade o que é que nós realizamos ao longo dessas últimas década e meia, quais são as tecnologias que nós avançamos na área de saúde, na agroindústria, as tecnologias da informação aplicadas a vários setores incluindo inclusive projetos que tem um impacto em nível de desenvolvimento social importante nessa região do semiárido do nosso Estado dentre outras ações que são extremamente robustas e pujantes e que mereciam serem apresentadas à sociedade” pontuou.

Além da satisfação pública, outro ponto positivo foi a satisfação de todos os expositores. “A Feira foi um espaço, mais uma vez fundamental, de celebração de iniciativas colaborativas onde a gente tem projetos comuns sendo desenvolvidos entre empresas e centros de Pesquisa & Desenvolvimento – P&D – das universidades, agências de fomento analisando como auxiliar no fomento a essas nossas iniciativas, isso é fundamental para que os projetos, em 2015, possam se desenvolver de forma mais rápida e trazer produtos alargando a fronteira econômica de nosso Estado” disse.

Sobre as expectativas para a 13ª FETECh, Francilene Garcia foi enfática “É uma expectativa nossa da Fundação PaqTcPB, acreditamos que a Fetech veio para continuar e ficar” comentou ela. “É um marco da cidade e ela deve permanecer”, reforçou destacando que essa roupagem que se deu na 12ª FETECh edição será ainda avaliada, “Nós fizemos uma pesquisa de opinião com o público e com os expositores, estaremos nos próximos dias avaliando o retorno que foi dado pela população para que a gente possa, inclusive, identificar qual é o melhor modelo de continuidade da FETECh e certamente esperando a décima terceira edição”.

Marco Histórico – A Feira de Tecnologia de Campina Grande – FETEC – se consolidou nacionalmente como uma exposição anual de ciência e tecnologia expondo produtos, invenções e pesquisas desenvolvidas em Campina Grande e em outras partes do país.

Nascida de um embrião em 1988, prosseguindo até 1998, a Feira de Tecnologia de Campina Grande – FETEC – manteve-se intacta na filosofia central de suas origens, possibilitando uma boa mostra do elo pesquisa/produção, sem esquecer os segmentos de apoio e financiamentos.

Meses de preparação, diálogos com setor de pesquisa, empresas de base tecnológica e órgãos de apoio e fomento. Essa receita de sucesso, consolidada pela grandiosidade e importância de sua realização fez com que a FETEC fosse registrada no calendário de eventos do Itamaraty.

A FETEC representou uma permanente aprendizagem, um movimento que provocou a terceirização e introdução de pequenas empresas no mercado local além de movimentar a economia da cidade através dos serviços e aquecimento da indústria hoteleira e alimentícia, além do comércio e serviços locais.

Ao longo dos anos, a Feira se transformou, simbolicamente, na entrega da chave da cidade ao mundo da ciência, tecnologia e inovação. Fica clara, no evento, uma mostra do convívio, lado a lado, de diferentes segmentos dos centros de P&D e empresas com o intuito de difundir produtos, num primeiro momento e, num segundo momento, identificar novos usos para processos e tecnologias.

Mais informações sobre o assunto clique aqui!

 

Fonte: Geneceuda Monteiro
Jornalista – DRT/PB: 1641

«

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A Feira